domingo, 21 de maio de 2017

Errar é humano, persistir no erro é “burrice”! Já dizia o ditado.

Ontem, o “Professor” não precisou esperar os 11 minutos do segundo tempo para fazer as substituições costumeiras, pois o Everton sentiu e teve que deixar o campo no intervalo e o Gabriel – que não havia entrado em campo, tanto que machucou fora dele – também sentiu e teve que sair.
Mas aí o que aconteceu? A torcida, que até então só conhece o badalado Vinício Junior pele imprensa. Era mais do que normal querer vê-lo jogando e o pediu em coro, gritando o nome do garoto.

O que faz então o inteligente “Professor”? Como se em uma arena fosse, ele põe o infeliz do Mateus Sávio (uma grande promessa para o nosso futebol) para ser vaiado estrepitosamente.O Mateus Sávio ia ser vaiado até mesmo se aparecesse sua imagem lá no banco de reservas, por causa de sua fraca atuação contra o San Lorenzo- mais por culpa do treinador do que dele mesmo- mas vai explicar isso pra torcedor! Naquele momento, qualquer um que entrasse na partida, se não fosse o Vinício Junior, com certeza seria vaiado.E o cara escolhe logo quem para entrar!

Essa sua proeza lhe rendeu, talvez pela primeira vez o coro de BURRO... BURRO... BURRO! Não quero a substituição dele(treinador), mas acho que ele tem que ser mais audacioso e substituir jogadores que já provaram que não jogam nada e parar de achar que só jogador com velocidade é que serve para ele e olha que além dos que já têm no elenco, está chegando mais o “Fabuloso Rodinei”.
Por causa dessa minha implicância com o treinador. Fui desafiado a dar minha escalação e o nome de um treinador. Pois vai lá:

Goleiro: Mesmo sem conhecê-lo, THIAGO; na lateral direita (por falta de opção) PARÁ, Rever, Rafael Vaz e Renê, também por falta de opção. No meio, também por não ter outros vai os que estão aí mesmo, Marcio Araújo e Arão. Lá na frente, só talento: Mancuello, Conca Diego e Guerrero. Quero ver qual time adversário vai se atrever a ir pra frente!... Já dizia meu avô, melhor defesa é o ataque... E no Banco, só os garotos nem o fabuloso Rodinei teria lugar. Treinador? Ele mesmo, desde que escalasse esse time e parasse com esse negócio de Gabriel, Berrio...

sábado, 20 de maio de 2017

Alguns dos maiores TRAÍRAS do Flamengo

Ontem li, por sinal, muito boa matéria em que o Bebeto pede para que não façam com o Matheus Sávio o que fizeram com seu filho Mateus, que segundo ele está muito bem lá em Portugal. Até ai tudo bem e concordo plenamente com ele, porque os garotos não podem pagar pelas irresponsabilidades de treinadores que os colocam na fogueira para que sejam queimados pela torcida.

Eu só não concordo é com Bebeto sentir no direito de cobrar alguma coisa do Flamengo, logo ele um dos maiores traíras que o clube já teve? Por que você não colocou seu filho nas categorias do Vasco? Ô Bebeto para com isso...

Vou dar uma pequena lista dos principais traíras que o Flamengo já teve. Acredito que lá pelos anos sessenta, o nosso querido Gerson ( Canhotinha de Ouro ), tenha traído o clube, pois foi criado nas categorias de base do Flamengo, foi ídolo da torcida rubro-negra e foi brilhar no Botafogo sendo que sempre se disse torcedor do Fluminense. Aí vem: Marcelinho Carioca, corintiano doente. O já citado Bebeto, vascaíno. Tita, vascaíno.

Mas a maior traíra, a mais “gorda”, todos já sabem qual é. É aquela que em seu fim de carreira, veio para seu timeo Flamengo, seu time de coração e começou a retomar sua forma física em nossa Academia, enchendode esperanças nossa torcida em ver um ídolo,que sempre se disse rubro-negro vestindo sua camisae na hora H, por dinheiro, foi para um clube paulista, cujo nome nem precisa falar. É só procurar o apelido dos clubes na lista da Odebrecht.

Aliás, parabéns ao Zico de ter tido a grandeza do arrependimento.

Por Toninho Bolado

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Eu sabia! Só não queria acreditar.

Eu posso falar, sem peso de consciência, porque até quando eu elogiava era criticando, às vezes até com uma dose excessiva de ironia, quando falava de certos jogadores. Vou usar uma expressão muito usada lá no interior: Para uns até boi dá leite! Hoje, durante o dia ouvi muita crítica aos gringos que compõem a equipe do Flamengo e com toda razão, pois nenhum deles correspondeu às expectativas esperadas principalmente por nós torcedores. Mas o Mancuello, por exemplo, mesmo jogando mal ainda joga muito melhor do que Gabriel, Berrio e etc. e nem foi relacionado pra jogar em seu próprio país. O Cuellar, raramente teve oportunidade de jogar e nas vezes que entrou em campo, realmente não correspondeu, mas também não comprometeu como, por exemplo, o Rômulo, que entra joga mal pra caramba e seu lugarzinho está sempre garantido. Sobre o Donati prefiro respeitá-lo, porque fica mais no departamento médico do que em campo e em face disso não tenho muito como avalia-lo, mas os atletas que estão tendo oportunidades e que parecem ser os queridinhos do treinador, Trauco e Berrio, realmente são lamentáveis suas atuações.

Outro que foi muito criticado hoje foi o “infeliz” do Mateus Sávio, talvez o único talento que o técnico tenha levado para a Argentina, garoto ainda, é colocado em campo num momento em que a equipe estava sendo encurralada pelo San Lorenzo, para jogar praticamente de lateral-direito.
Justamente em uma posição, que há alguns dias atrás o técnico teve a proeza de colocar quatro jogadores dessa mesma posição em uma única partida e ontem em vez dele colocar o lateral Renê que a pesar de lateral esquerdo, mas com certeza, jogaria muito melhor do que um garoto talentoso, mas que não tem nenhum cacoete de marcador. Se alguém deveria ser criticado, com certeza não é esse garoto, ao qual espero não se sinta responsável pela derrota e que ele possa no futuro nos trazer grandes alegrias, mas na sua verdadeira posição e que tenha personalidade de dizer para o “ Professor “, me desculpe, mas ali eu não jogo. Se ele teve coragem de por o menino naquele fogo, porque ele não o pôs desde o início em sua verdadeira posição?

Não quero ser saudosista, mas vou recuar ao tempo apenas para dar um exemplo. Aquela equipe do início dos anos 80, o treinador só fazia substituições, ou para poupar, ou por contusão. No entanto já comentei aqui algumas vezes, esse treinador quando passa dos 10 minutos do segundo tempo, ele fica impaciente como se para uma boa avaliação de um treinador dependesse das substituições que ele venha a fazer. No jogo de sábado, foi aos 15 minutos. Ontem foi aos 12 minutos, quando ele pôs o Rômulo no lugar do Berrio, que por sinal estava jogando muito mal, mas o Rômulo também não jogou nada. A diferença é que naquela época, além da qualidade dos jogadores, o técnico os conhecia como ninguém o que parece não acontecer no momento.

É triste, porém, fazer o que, depender de um Rodinei para fazer os gols que os atacantes não conseguem fazer. Depender de que um Marcio Araújo seja um dos melhores jogadores da equipe. Depender de um treinador, que como disse o Zico, se preocupa demais com os adversários e esquece sua própria equipe.

Se as substituições foram ruins, a escalação foi pior ainda. O Gabriel na posição do Diego?... Não dá pra aguentar Everton, Gabriel e Berrio num mesmo time, no meu, nenhum deles e mais uns três ou quatro jogariam.

Mas o professor gosta. Fazer o quê?...

Por Toninho Bolado

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Rafael Vaz

Eu sei que boa parte da torcida do Flamengo não gosta do Rafael Vaz e eu me incluo entre eles, mas vamos ser sinceros, se não fosse ele o Mengão teria injustamente saído de campo com uma humilhante derrota diante do Atlético Mineiro por três a um. Ele às vezes é um pouco atabalhoado e erra algumas jogadas, mas eu acho que ele acerta mais do erra, até porque o Rever errou feio no lance do gol atleticano e nem por isso podemos massacrá-lo, pois ele tem crédito. No entanto, depois dessa partida o Rafael Vaz passará a ter muito crédito e seria interessante a torcida reconhecer isto e passar a aplaudi-lo.

Eu sei da ansiedade que ele deve estar por fazer um gol, principalmente depois que ele meio que caiu na desgraça da torcida e fica querendo cobrar as faltas, mas isso cabe ao treinador mostrar a ele que tem outros jogadores com melhor aproveitamento do que ele. Imagina que no Vasco, às vezes ele era colocado de centro avante tamanha era sua facilidade em fazer gols, no entanto no Flamengo ele não conseguiu fazer um golzinho se quer.

Hoje temos pedreira contra o San Lorenzo lá na Argentina e mais do que nunca vamos precisar do Rafael Vaz inspirado como estava no Jogo contra o Atlético Mineiro. Não só dele, mas de todo o elenco e principalmente dos atacantes que andam precisando colocar os pés na forma. Time que quer ser campeão, não pode desperdiçar os gols que o Flamengo desperdiça e o pior é que até nosso principal homem gol, não está tendo a tranquilidade na hora das finalizações.

Além de torcer muito para o Rafael Vaz repetir o jogo de sábado, vou torcer também pra quem sabe ele possa desencantar e fazer o tão sonhado golzinho.

Por Toninho Bolado

domingo, 14 de maio de 2017

Empate foi injusto para o Flamengo

Apesar do empate em um a um e também do empate em dois a dois em bolas salvas em cima da linha pelos zagueiros tanto do Flamengo quanto do Atlético, mas a verdade é que o Flamengo errou menos que os atleticanos. Por que eu digo que errou menos? Porque o jogo foi muito bom, mas as duas equipes erraram muito e por isso eu entendo o que Rubro Negro deveria ter saído com a vantagem.

Um time que quer ser campeão, não pode perder tantos gols como o Flamengo perdeu. O Atlético perdeu também, mas o Flamengo perdeu muito mais e é isso que me leva a pensar, que talvez as substituições não tenham sido bem feitas, talvez como as bolas chegassem com facilidade no gol adversário, o ideal era entrada do Viseu que tem mais presença de área, mas não com a saída do Guerrero e nem do Mateus Sávio e sim com saída do Berrio, que não estava jogando nada e também as entradas do Ederson e do Vinício Jr. Foram muito equivocadas. A do primeiro, porque está voltando de uma longa contusão e o jogo estava bastante corrido, não era jogo pra ele. E a entrada do Vinício Jr. Também foi equivocada, porque não se pode colocar em campo um garoto de 16 anos para resolver a partida, ele tem que ser colocado para jogar naquelas partidas, que já estão decididas, aí sim ele pode entrar e dar o show que só ele sabe dar e levar a torcida ao delírio.

Uma vez que o Trauco entrou no meio campo e jogou muito bem foi muito legal. Todos nós gostamos e aplaudimos, mas ficou lá atrás, esqueça, pois de lá pra cá ele não conseguiu repetir aquela façanha e isso acaba prejudicando o time, porque o técnico fica sempre na esperança dele repetir aquela partida. E aí ele sempre acaba fazendo aquela tradicional troca do seis pelo meia dúzia.

Outra substituição que o técnico poderia ter feito, embora eu já o tenha criticado por isso, seria a entrada do Rodinei no lugar do Berrio, pois assim não quebraria tanto o esquema e para recompor o meio, que estava sendo perdido pelo adversário, talvez fosse interessante a entrada do Cuellar ou até mesmo do Ronaldo, pois até poderia liberar um pouco mais o Arão, que tem mais cheiro de gol do que os outros.

Desculpe Zé, mas depois das suas substituições, o jogo ficou feio pra caramba.

Por Toninho Bolado

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Zero a zero – sofrível

Infelizmente ou felizmente, só assisti o final do primeiro tempo e o segundo tempo todo. E cá pra nós, acho que não perdi nada, porque o que eu vi foi sofrível.

O espetáculo que assisti, foi mais ou menos como sempre. Aos dez ou onze minutos do segundo tempo, o técnico fez a primeira substituição, pois a torcida já estava pedindo o Ederson e para não fugir à regra ele tirou o jogador que estava jogando melhor, tanto na opinião minha quanto na opinião do comentarista da televisão. Aí, a sábia torcida continuou pedindo, desta feita, pediam o extraordinário Pará, talvez pensando que com a entrada desse jogador, o também extraordinário Rodinei pudesse resolver o problema. E não é que quase aconteceu, ele mandou uma bola na trave.

Se o jogo já estava ruim, com as substituições, piorou ainda mais. Acredito que o Flamengo, vai ter que abrir mão de alguma das competições que ele está participando, pois é quase impossível ter êxito em todas elas. Só que ele deveria escolher outra competição para abrir mão, já que a Copa do Brasil pode nos levar à Libertadores.

O time de maior torcida do Brasil, quase não tem seus jogos transmitidos pela Rede Globo, ao passo que, ela não deixa de transmitir os grandes jogos da Europa, principalmente Barcelona e Real Madri e vejo também com preocupação o entusiasmo que a nossa imprensa e até mesmo alguns torcedores do Flamengo agem com relação à venda do garoto Vinício Júnior, falam como se isso fosse a melhor coisa do mundo. Eu já penso diferente, eu o queria no Flamengo, dando alegria para a nossa torcida e não para a torcida do Real Madri e chego a ter receio de que mais pra frente, a maior torcida do país não seja a do Flamengo e sim a do Real Madri.

Aliás, ontem dia dez de maio de 17, a nossa torcida foi proibida de entrar em Curitiba, pois um juiz assim quis. Isso pode Arnaldo?...

Por Toninho Bolado

domingo, 7 de maio de 2017

Flamengo é isso aí! Garra, vontade, luta...

Hoje foi demonstrado, que o Flamengo na hora H, se supera e arranca água de pedra. O time não estava bem, o Guerrero não estava conseguindo jogar e pela importância dele em campo, quando isso acontece, a equipe sente muito. Mas em compensação, hora nenhuma faltou empenho por parte dele e do restante da equipe. O Fluminense começou muito bem a partida e se continuasse jogando daquela forma, ia complicar muito para o Flamengo, porém ao fazer o gol eles recuaram e nos deu oportunidade de jogar de igual pra igual. Até para valorizar nossa vitória, é importante dizer que o time do Fluminense é muito bom.

Eu que era um ferrenho crítico do Marcio Araújo, sou obrigado a reconhecer que ele ao lado do Rever e do Guerrero são os três atletas mais importantes do elenco e agora o “Rodinei”. O problema é que eu sou da época do Andrade, do Cerezo e do Falcão e é difícil esquecê-los. A diretoria não pode deixar de renovar o contrato do Rever, pois ele é a peça mais importante dessa defesa.
O lateral-esquerdo Renê, hoje fez uma partida muito boa e se continuar assim vai ameaçar a posição do Trauco, pois ele é melhor na marcação e o futuro do Trauco no meio de campo, com a volta do Diego e a chegada do Conca é quase nulo.

O Zé Ricardo diferentemente do que eu imaginava, estava meio perdido nas substituições e que por isso não conhecia bem o elenco. Está demonstrando o contrário, ou seja, ele coloca em campo aqueles jogadores de sua confiança, no caso específico dos jogadores Renê e Rodinei, esse então, está fazendo tudo que o Berrio não consegue fazer, isto é, dando velocidade ao time e fazendo gols, que é mais importante ainda. Fez um gol e causou a expulsão do goleiro, olha a importância dele na partida. Só o Zé mesmo...

Espero que o treinador tenha consciência que não vai ser sempre que esse tipo de substituição dará certo. Se fosse assim seria muito fácil ganhar os jogos – Tá difícil? Põe o Rodinei, que o gol sai. Não é bem assim!